Identidade de gênero, legislação e as portas para futuros desafios no Japão

Até recentemente, eu poderia considerar o Japão como "progressivo" ao ter adotado uma lei em 2003 que tornava possível que uma pessoa alterasse legalmente o seu gênero. O fato dessa lei ter classificado uma identidade de gênero como uma "desordem" era inconsequente para mim já que não era eu que estava sendo classificado como "disfuncional". Da mesma maneira, o fato de que para poder alterar o seu gênero o candidato não deveria ter glandes reprodutivas funcionais certificado por dois médicos, o que significa ser obrigada a passar por cirurgias de transgenitalização, parecia somente como outro requisito normal: Afinal de contas, não eram os meus órgãos reprodutivos que estavam em jogo.

8 ídolos de KPOP que estão desafiando as normas de gênero na Coréia

Em 2017 cada vez mais ídolos coreanos estão agindo de maneira não convencional em termos de marketing de marca, moda e performance em consideração a norma de gênero. Taemin fez sucesso com o “Move” criando propositalmente paralelos nas formas de dança feminina e masculina, muitos artistas, de Key até Ren estão vestindo roupas que vão além da classificação de gênero, e há um aumento de campanhas de produtos de beleza no qual um ídolo masculino usa a linha completa (batom e tudo) em propagandas e comerciais, ao invés de somente usar os seus rostos em posteres.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑