Depois da aparição de “Afeminados” na TV, China debate a definição de masculinidade

Tradução do texto de Anna Fifield originalmente postado no Washington Post.

______________________

O que torna um homem um homem? A noção de masculinidade está sob um grande debate na China depois de um show de volta as aulas, mostrou homens que, para algumas pessoas, eram muito afeminados.

Cuidados intensos com a beleza tem se tornado um requerimento na indústria do entretenimento da China, seguindo o modelo da Coréia do Sul de homens com pele perfeita e cabelos impecáveis. Filmes chineses e vídeos pop estão cheios de homens que abraçam a sua magreza e claramente gastam tempo na sua aparência.

Mas internautas chineses, muitos escrevendo comentários homofóbicos, pensam que essa moda foi longe demais e a androgenia masculina estão “envenenando a juventude chinesa”.

Essa nova rodada de ataques começou depois da apresentação de um programa chamado “Primeira Aula para o Novo Semestre”, produzida pela Televisão Central da China e pelo Ministério da Educação. Pais e Estudantes tem que assistir o programa juntos na noite de sábado antes do começo do semestre. A China tem mais de 200 milhões de estudantes do ensino elementar até o ensino médio, de acordo com o relatório de 2013 do Centro de Pesquisa da Juventude da China.

O programa provocou uma grande reação, incluindo pais reclamando do show de abertura que tinha a presença do grupo formado de quatro homens chamado New F4, com celebridades masculinas usando maquiagem. O programa também incluiu a estrela Jackie Chan como também um empresário, um artista e um designer de aviões.

Mas os detratores focaram nos quatro cantores, chamando-os de “meninas bonitas que não podem ter bebês”, e pediram que as autoridades os tirassem do ar. Um pai de um menino de cinco anos, que se identificou como Sr. Feng, contou para o Global Times, jornal controlado pelo partido comunista, que ele estava preocupado que as estrelas fossem influenciar o seu filha a se comportar de maneira afeminada na escola.

Xinhua,  a agência de notícias estatais, rapidamente chamou os cantores de “maricas” e disse que eles “não são homens, mas não são mulheres”.

“Eles pareciam andróginos e usavam maquiagem. Eles eram magros e fracos”, escreveu um influente colunista de opinião sob o pseudônimo de Xinshiping. “O impacto que essa cultura doentia terá na geração mais nova é imensurável. A juventude é o futuro do país… o que a cultura pop de um país abraça, recusa e converge é algo que interessa o futuro desse país”.

“Com homens como esses, a China nunca irá se tornar um país forte e próspero que deseja se tornar”, escreveu o comentador. “Para nutrir aqueles que irão ter o trabalho de carregar a nossa nação a sua renascença”, o artigo diz, de acordo com a tradução do site Sixth Tone, “Nós devemos protegê-los de culturas indesejáveis”.

O jornal estatal 21st Century então postou um artigo chamado “Se um adolescente é maricas, então o país é maricas”.

Ele apontou que uma postagem no WeChat intitulado “Vamos nos livrar de estrelas masculinas com aparência feminina”, viralizou. A postagem culpava homens muito afeminados por “enfraquecer o espírito da sociedade” e “engolir a coragem da nação”, e incendiou um debate no WeChat, a plataforma social mais famosa da China.

Em outro jornal estatal, o Beijing Youth Daily, se posicionou com posições similares. “Algumas crianças são fãs leais desses ídolos afeminados e eles irão copiar qualquer coisa que seus ídolos dizerem ou fazerem. (…) Se não colocarmos limites nessa moda, mais pessoas irão se orgulhar dessa feminilidade e nossa sociedade e a masculinidade do país está em crise”, disse o jornal, de acordo com o Global Times.

Mas outros pediram por tolerância e compreensão das diferentes maneiras de existir.

Sun Jiashan, um pesquisador da Academia Nacional de Artes Chinesas, não acredita que esses homens “afeminados” tem efeitos negativos na sociedade.

“Eles estão ainda muito longe de se tornarem a cultura padrão da sociedade”, ele disse, de acordo com a revista 21st Century. “Além disso, nós não devemos impor estéticas masculinas e femininas uma contra a outra”.

Outro cometarista popular, Yang Yi, disse que ele não gosta desse estilo de homens mas que é um erro tentar retirá-los da televisão. “Eu parei de assistir televisão porque existem muitos homens com aparência feminina. Mas eu acho que isso é a escolha deles e o direito deles”, ele disse.

Uma mãe disse que ela iria respeitar a escolha de seu filho.

“É importante se manter verdadeiro no seu coração”, disse Shang Yukun, mãe de um menino de quatro anos, para o Global Times, adicionando, “Eu irei dar ao meu filho todo o meu apoio desde que ele escolha o caminho que ele gosta”.

Mesmo a mídia relativamente homogênea da China ofereceu uma variedade de visões na questão.

O China Women’s Daily, um jornal da Federação das Mulheres do Partido Comunista, concordou que pessoas não deveriam ser definidas pela aparência. “Não importa que tipo de estilo pessoal ou qualidade ele ou ela escolham, se ele é forte ou gentil, isso não impede que eles sejam excelentes pessoas”, diz o artigo, de acordo com a tradução do South China Morning Post.

Em outros lugares, comentadores disseram que a emergência de metrossexuais chineses foram o resultado do crescimento econômico rápido da China e o ambiente estável da sociedade.

“Já se foram os dias de homens duros como nos filmes de artes marciais de Hong Kong como Jackie Chan e Jet Li na medida que o público perde o interesse em atos de machos”, escreveu Shen Si, um comentador cultural do The Global Times. Ao contrário, o público – especialmente o feminino – ama estrelas masculinas “moles”.

“Nos últimos 30 anos, os chineses tem apreciado os benefícios materiais devido às conquistas da reforma e abertura”, ele escreveu. “A relativa ameaça de guerra e terrorismo também trás uma vida pacífica para os cidadãos. Por isso, a masculinidade se torna menos admirável na China contemporânea, o que é bem compreensível”.

Diversidade social deveria ser respeitada, ele disse.

Por surpresa, um jornal militar também defendeu o direito das estrelas de serem como eles são.

Um comentário do People’s Liberation Daily disse que foi um “fato objetivo” que mais homens estão prestando mais atenção em sua aparência.

Mas ela disse que isso não era o que determinava o valor de um homem. “A masculinidade requerida para alimentar a sociedade moderna não se baseia na aparência”, ele escreveu no comentário. “A chave é criar um tipo de característica interna como coragem e responsabilidade”.

______________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): After ‘sissies’ appear on TV, China debates the definition of masculinity

Hong Kong se prepara para a sua Parada do Orgulho que acontecerá dia 16

História, ativismo e cultura queer na China: Uma conversa com He Xiaopei

População trans da China colocam a vida em riso em auto-procedimentos de transição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: