O site chinês Weibo está censurando novamente conteúdos LGBT?

Tradução do texto de Rik Glauert originalmente postado no Gay Star News.

________________________________

A maior rede social da China, Sina Weibo, novamente tem removido conteúdos LGBT do site.

Uma página chamada “les” e dedicada para usuárias lésbicas desapareceu repentinamente.

Ela tinha cerca de 143.0000 membros e 540 milhões de engajamentos. Um grupo de lésbicas, enquanto isso, não está mais aceitando novos membros.

Isso aconteceu praticamente um ano depois da primeira onda de censura da Weibo sobre conteúdos LGBT.

Em abril do ano passado a Weibo deu um passo para trás depois de declarar que iria banir todo o conteúdo LGBT do site depois de uma campanha contra a censura viralizou.

Ele estava tentando limpar o conteúdo LGBT de acordo com a decisão do governo de que conteúdos homossexuais eram “anormais”.

Usuários da Weibo especularam se um anúncio similar do governo estava relacionado com essa censura.

A Administração do Espaço Virtual da China anunciou uma busca massiva contra a pornografia.

Ela afirmou que qualquer “conteúdo que viola o casamento correto e a ética familiar” deverá ser removido.

Usuários também notaram que eles não podiam mais incluir a bandeira do arco-íris nos seus nomes de usuários.

Resposta dos usuários

Assim como da última vez, usuários LGBT e aliados responderam contra essa aparente censura.

A hashtag “Eu sou les” teve mais de 26 milhões de engajamentos.

Yanzi Peng do Gurpo pelos Direitos LGBT da China disse que a censura faz parte da vida cotidiana de chineses LGBT.

Ele categorizou o recente ataque da Weibo como uma absoluta discriminação. “A censura trás danos para todos na China”, ele disse.

“A censura bloqueia a representação e a mudança positiva do pública em relação a pessoas LGBT” ele argumenta.

Ele também demanda que a China introduza uma lei anti-discriminação de acordo com as suas promessas feitas nas Nações Unidas.

A China descriminalizou o sexo gay em 1997 e o removeu da sua lista de doenças mentais em 2001.

Mas, em uma sociedade ainda conservadora e orientada pela família, muitos chineses LGBT ainda vivem dentro do armário. O casamento igualitário também é ilegal.

A Associação de Serviços de Transmissão da China (CNSA) oficialmente baniu conteúdo LGBT da internet chinesa em junho de 2017.

A CNSA categorizou a homossexualidade como um “comportamento sexual anormal”.

________________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): Is China’s Weibo cracking down on LGBTI content again?

Por que a solidão de chineses gays tem o seu pico entre 25 e 29 anos?

Artistas LGBT resistem enquanto a censura chinesa se torna mais forte

Postagem criticando educação inclusiva viraliza nas redes sociais chinesas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: