Como uma universidade da Índia está dando as boas vindas para alunas trans

Tradução do texto de Rik Glauert originalmente postado no Gay Star News.

________________________________

A Universidade de Panjab na cidade indiana de Chandigarh está planejando suspender as taxas estudantis de estudantes trans, de acordo com o Times of India.

A universidade está introduzindo um número de mudanças em prol de alunas trans depois de uma consultoria com o Painel do Bem Estar de Pessoas Trans da cidade no ano passado.

O painel sugeriu matrícula e mensalidade gratuita para alunas trans, acomodações em blocos separadas, espaços reservados para estudantes trans, e treinamento de sensibilização para a equipe educacional.

A universidade já construiu banheiros separados, disse o porta voz da universidade para o Hindustan Times.

“Nós iremos tentar incorporar as suas outras demandas para acomodações amigáveis para pessoas trans”, ele afirmou.

O vice-chanceler já concordou em suspender as taxas estudantis mas ainda necessita de aprovação do painel de diretores, conforme reportado pelo Times of India.

Ano passado, o diretor de educação superior Rubinderjit Brar incentivou que estudantes trans se manifestassem.

“Nós só poderemos tornar isso possível se estudantes aparecerem e se identificarem como trans para o processo”, disse ele para o Hindustani Times.

A primeira estudante a se apresentar, Dhananjay Chauhan Mangalmukhi, disse que o papel do painel criou “demandas cruciais”.

“A educação é a maneira de avançarmos, mass como nós iremos pagar as taxas educacionais quando a maioria foi deserdada pelos seus pais?”

Direitos trans na Índia

Em 2014 a Suprema Corte Indiana reconheceu identidades trans como oficialmente o terceiro gênero.

Apesar da decisão reconhecer pessoas trans e indianes não-bináries, eles ainda permanecem marginalizados pela sociedade.

Indianos trans se manifestaram contra o atual projeto de direitos trans que está em debate no parlamento.

Eles afirmam que essa lei irá impedir os seus direitos e não oferecer proteção para eles.

O mais importante é que esse projeto não dá o direito para que indianos declarar os seus próprios gêneros. No lugar disso, eles iriam ser “inspecionados” por autoridades.

________________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): How one university in India is welcoming transgender students

Arundhati Katju e Menaka Guruswamy: Conheça as conselheiras que ajudaram a acabar com a Seção 377 do Código Penal Indiano

Primeira feira de empregabilidade LGBT da Índia acontecerá em Julho

Corte Indiana toma decisão para a proteção de um casal lésbico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: