Polícia usa gás lacrimogênio contra participantes da Parada do Orgulho de Istambul

Tradução do texto de Rik Glauert originalmente postado no Gay Star News.

___________________________

A polícia turca lançou gás lacrimogênio contra manifestantes durante a parada do orgulho de Istambul nesse sábado (30 de junho).

Organizadores da Semana do Orgulho LGBT de Istambul esperavam que a marcha pudesse acontecer apesar das autoridades tivessem banido o evento nos últimos cinco anos.

Os policiais permitiram que as pessoas se reunissem nas calçadas enquanto os organizadores liam o manifesto, de acordo com a Bianet da Turquia.

Mas, a polícia de controle começou a usar escudos e a disparar gás lacrimogênio para dispersar a multidão, relatou a mídia local.

A semana do orgulho LGBT de Istambul compartilhou fotos e vídeos que mostram confrontos com a polícia. A polícia também fechou a rua.

“Essa marcha se tornou cada vez mais e mais difícil ao longo dos anos, e desde que começamos a enfrentar ódio, nós conseguimos nos manter seguro e fazer a nossa voz ser ouvida” dizia o manifesto da Semana do Orgulho LGBT de Istambul.

“Apesar dessas provocações pacíficas, os crimes de ódio realizados pelo estado se tornaram visíveis por causa da brutalidade policial”.

O Orgulho de Istambul acontece anualmente desde 2003. E, o evento de 2014 trouxe um número record de participantes. Foi um dos maiores eventos do orgulho da região, que tem uma maioria muçulmana.

Por que a Turquia proibiu a Parada do Orgulho de Istambul?

Apesar da homossexualidade não ser criminalizada na Turquia, cidadãos LGBT relatam discriminação e abuso regularmente.

Organizadores alertaram que os cidadãos LGBT são impedidos de ter acesso à direitos humanos fundamentais como educação, saúde e moradia.

A Anistia Internacional, nessa sexta não aceitou as afirmações das autoridades de que a proibição foi uma questão de segurança e ordem pública.

Riot-police-on-the-streets-of-Istanbul

“É uma tentativa nua e crua de apagar a presença coletiva pública de um grupo que, nas palavras do governo, é considerada ‘socialmente questionável'”, afirmou o grupo de direitos humanos.

Enquanto isso, os organizadores afirmaram que “razões como paz pública e segurança, terror, moralidade pública, e saúde pública não podem governar o estado”.

“A hostilidade contra a comunidade LGBT se tornou uma política de estado”. A declaração continua afirmando que eles não irão abandonar a luta.

“Nós estamos aqui! Se acostumem – nós não vamos desaparecer!”

___________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): Police tear gas pride marchers in Istanbul

11 pessoas são presas durante a Marcha do Orgulho de Istambul

O que a erótica otomana nos ensina sobre pluralidade sexual.

O homem por trás do primeiro filme Queer a ser exibido no Oriente Médio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: