Escola malaia emite pedido de desculpas depois de grupo de terapia de conversão aparece no anuário dos alunos

Tradução do texto de Rik Glauert originalmente postado no Gay Star News.

___________________________

Uma escola da Malásia emitiu um pedido de desculpas por ter imprimido detalhes de um programa de conversão no anuário da escola.

O artigo usava o termo derrogatório “kunyit” para se referir a homossexuais e incluía as fotos dos meninos que participaram do programa.

Os internautas compartilharam essas fotos por toda a internet. Juntando tanto comentários contra a escola como comentários a parabenizando.

O diretor regional de educação, Mistirine Radin, disse para o Free Malaysia Today, que os diretores da escola cometeram um erro e pedem desculpas.

Mistirine disse que a escola não tinha a intenção de publicar isso no seu anuário.

A Malásia está se tornando um país cada vez mais hostil para os seus cidadãos LGBT.

O primeiro ministro do país, que tomou o poder ano retrasado, afirmou que direitos LGBT não são uma preocupação para a Malásia. E os classificou como valores ocidentais.

Líderes da Malásia diversas vezes perseguiram pessoas LGBT. E ataques a pessoas trans está ficando cada vez mais comum.

A terapia de conversão, que procura alterar a identidade de gênero ou sexualidade de uma pessoa, tem sido denunciada por corpos de saúde de todo o mundo.

“Transformando eles em héteros”

No anuário, a escola disse que o programa iria “transformar os alunos em héteros” e construir a confiança deles como homens.

Grupos LGBT e ativistas criticaram muito a escola na internet.

De acordo com a Free Malaysia Today, a parlamentar Maria Chin Abdullah também condenou a existência de terapias de conversão.

Ela disse que isso “reforça a intolerância, pré-suposições errôneas e datadas sobre gênero e orientação sexual”.

“O fato de que o programa se refere a eles como ‘kunyit’ e os chama de ‘fracos’, já demonstra o objetivo desse programa em embaraçar estudantes para que mudem o seu comportamento”, contou ela para o FMT.

O diretor da escola afirmou que pediu a devolução de todos os anuários para reimpressão.

“Os orientadores e conselheiros também prometem oferecer programas mais positivos para limpar o nome desses estudantes” relatou o diretor.

_______________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): Malaysian school apologizes after conversion therapy printed in yearbook

Polícia malaia investiga ativista LGBT por causa de discurso nas Nações Unidas

Time de Netball formado de pessoas trans foi banido de competir na Malásia

Autoridades malaias abrem investigação sobre um “Jantar LGBT”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: