Como é ser a primeira vencedora trans de Drag Race

Tradução do texto de Rik Glauert originalmente postado no Gay Star News.

_____________________

Angele Anang fez história dentro da franquia de Drag Race.

Ela se tornou a primeira mulher trans a se colocar em primeiro lugar na história da franquia de Ru Paul’s Drag Race.

A participante tailandesa levou pra casa o prêmio da segunda temporada de Drag Race Thailand no dia 5 de Abril.

“Você trabalhou duro e mostrou ao mundo que você é uma artista incrível e um ser humano maravilhoso” disse a co-apresentadora Pangina Heels para Angele.

Ela é a primeira drag a ganhar cinco desafios consecutivos e bateu o recorde de vitórias em uma única temporada. No total, ela ganhou seis desafios, batendo o recorde de BenDeLaCreme, que conquistou cinco vitórias em All Stars.

Mas, Drag Race tem uma história complicada com a representação de pessoas trans.

Ano passado, o criador e apresentador da série original dos Estados Unidos, Ru Paul, foi alvo de críticas depois de seus comentários sobre pessoas trans. Ele inicialmente disse que não aceitaria participantes trans, e apesar disso ter mudado, muitos ainda criticam ele por essa fala.

Somente houve um número limitado de participantes trans na história global da franquia.

A Gay Star News conversou com Angele.

Como foi vencer Drag Race Thailand?

É inacreditável. Desde o começo da corrida. Eu nunca pensei que eu iria ganhar ou até mesmo me colocar no top três. Mas, eu fiz de tudo com todo o meu coração, dei de tudo e cada momento valeu a pena. Eu estou tão orgulhosa de mim mesma.

Como a sua família e amigos reagiram?

Todos estão loucos. Meus amigos e familiares estão tão felizes. Até mesmo o meu pai está tão orgulhoso de mim.Ele nunca tinha me visto performar antes. Nunca nos últimos oito anos que eu estive trabalhando nessa indústria. O dia da final foi a primeira vez. Eu estou tão feliz que ele estava ali me vendo e participando da minha performance. Não existem palavras para descrever o que eu senti.

Angele-Anang-made-history-last-week-when-she-won-Drag-Race-Thailand
Angele Anang  fez história na semana passada quando venceu Drag Race Thailand

Como foi a competição?

Eu descobri sobre essa competição nas redes sociais. Depois que eu passei nas seleções, foi como eu esperava. Eu me preparei para isso: os desafios, a competição, a pressão, tudo. Foi divertido, mas também foi muito deprimente. Nós tínhamos pouco tempo para fazer, criar, e aprender para cada desafio. Mas isso tirou o melhor de nós. Foi como um treinamento.

Houve muitos momentos bons e muitas memórias. Eu amei me comunicar com drag queens de outros países. Eu amei conversar com as outras drags sobre os momentos engraçados. Os piores momentos foram quando estávamos estressados.

É claro, o melhor momento foi quando eu venci!

Qual foi a sua montagem favorita?

Curry verde com carne. Esse foi o desafio mais difícil da competição e eu realizei essa ideia sozinha. Eu costurei um vestido inteiro a mão. E os sapatos, e o enfeite de cabeça. Eu amei os desafios de maquiagem.

Angele-Anang-crafted-some-of-the-costumes-herself
Angele Anang criou algumas de suas roupas com as próprias mãos.

Por que você decidiu entrar no Drag Race Thailand?

Quando eu era jovem, eu amava me apresentar. Eu amava me exibir com minha dança. Eu não gostava de estudar mas eu amava me apresentar nos eventos da escola. Meu sonho, quando eu era jovem, era ser uma dançarina. Minha mãe foi a única que apoiou a minha paixão. Mas, ela faleceu quando eu tinha 10 anos. Meu pai queria que eu desse continuidade a empresa da família. Ele é o dono de uma empresa de fábrica de peças.

Na época eu estava fazendo esse tipo de trabalho que eu me assumi como gay. Eu estava tentando agir como um homem e tinha um namorado. Depois que eu terminei com o meu primeiro namorado tudo foi por água abaixo. Parecia que o mundo tinha terminado. Meu coração foi despedaçado e eu me fechei e deixei o meu cabelo crescer.

Eu fugi de casa no meio da noite e me tornei uma dançarina em Bangkok. Eu fiquei lá por três anos até eu receber o papel principal. Isso é muito rápido para dançarinas. Eu rapidamente me tornei a Beyonce da Tailândia na indústria do entretenimento. Eu estava apresentando a mesma coisa todos os dias por quase três anos. Então eu me acostumei e queria algo mais. Então foi quando eu decidi me tornar uma drag queen independente.

Como é ser a primeira vencedora trans de Drag Race?

Eu me sinto muito honrada, foi tão inesperado. Ninguém dentro da comunidade drag me discriminou. Isso não acontece na Tailândia. Porque muitas das drag queens da Tailândia são inspiradas em dançarinas trans no teatro ou em bares. E agora as dançarinas trans também se inspiram nas drags. Então, aqui, é a mesma comunidade só que em formatos diferentes. Nós inspiramos umas as outras.

O que você diria a pessoas que excluem pessoas trans da comunidade Drag?

Eu entendo o ponto de vista de que drag queens são homens se vestindo de mulheres como maneira de se libertarem. Mas uma mulher trans já foram designadas homens na sua vida e viveram em drag a sua vida inteira. E eu acho que a arte é para todos. E está se tornando cada vez maior nos dias de hoje.

Angele-Anang-is-the-first-transgender-winner-of-Ru-Pauls-Drag-Race
Angele Anang é a primeira vencedora trans da franquia Ru Paul’s Drag Race

Como é o cenário Drag da Tailândia?

Ela começou como algo maravilhoso. Artistas drag se inspiraram nas revistas femininas. E isso se tornou um show. Há muito tempo atrás. Elas se apresentavam maravilhosamente no palco. Elas viviam as suas vidas como homens e nem chamavam isso de “drag”.

Então, algo mudou quando as pessoas realmente desejavam se tornar mulheres e viverem a sua vida dentro dessa beleza. Essa é a cultura trans de drag queens da Tailândia. Mas, sim, existem algumas mulheres trans que não fazem performances.

Ser trans na Tailândia é totalmente bem. Tem sido assim há já um tempo. Existe algum sexismo por parte dos homens, mas não muito. Os tailandeses são pessoas amáveis. Eles entendem e também nos admiram por sermos quem somos.

E quais são os seus próximos planos?

Eu quero ser uma atriz, nas televisões e no cinema. Ou, queria entrar em uma turnê. Isso seria legal. Eu queria conhecer fãs de todo o mundo.

_____________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): How it feels to be the first transgender winner of Drag Race

Franquia de Drag Race coroa a primeira participante trans

Tailândia elege a primeira mulher trans para o Parlamento

Vencedora de Drag Race Thailand anuncia que irá se candidatar ao congresso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: