Prefeito de cidade da Indonésia está usa o exército para caçar pessoas LGBT

Tradução do texto de Tom Capon originalmente postado no Gay Star News.

_____________________________

O prefeito de uma cidade da Indonésia afirmou que ele está usando o exército para caçar pessoas LGBT para sujeitá-las a terapias de conversão.

Mahyeldi Ansharullah, prefeito de Padang na província de Sumatra Ocidental, está usando o exército para buscar e prender pessoas LGBT.

Quando encontradas, as vítimas são “treinadas” pelo exército.

Em uma fala em Jakarta Central, Ansharulah contou para o jornal Tirto: “Nós estamos treinando eles com o exército. Aqueles que são capturados pela operação que conduzimos, são desenvolvidos e treinados, nós trabalhamos o nacionalismo deles, nós desenvolvemos as suas identidades”.

Ansharullah também afirmou que está tendo a ajuda da ulema – intelectuais islâmicos – para realizar “ruqyah” – uma forma de exorcismo – nesses indivíduos. Isso vem da crença de que a existência de pessoas LGBT é causado por “jinns” (gênios ou demônios).

“Nós também invocamos a ulema, porque por causa da informação que recebemos, a existência de gays ou lésbicas é causado na realidade por influência de jinns e demônios, então nós performamos o rugyah para forçar que eles saiam desses corpos”, ele adicionou.

Aumento da hostilidade anti-LGBT na Indonésia

A homossexualidade não é criminalizada na maior parte da Indonésia. Na província de Aceh, e para os muçulmanos da cidade de Palembang, é ilegal de acordo com as leis da sharia. A punição é de flagelação.

Não existe proteção legal para pessoas LGBT.

Isso acontece porque autoridades da Indonésia se tornaram cada vez mais hostis contra pessoas LGBT nos últimos anos.

A cidade de Pariaman, na ilha de Sumatra, aprovou uma lei que multa pessoas LGBT por “distúrbio da ordem pública”.

Enquanto isso, a cidade de Depok na Java Ocidental anunciou planos de criar regras que restringem o direito de deslocação de pessoas LGBT. A Comissão Nacional de Direitos Humanos (Komnas HAM) disse que esses planos são ilegais.

_____________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): Mayor of Indonesian city is using the military to hunt down LGBTI people

Universidade indonésia fecha jornal estudantil por publicar uma história de amor lésbico

Coroados em segredo: Concurso LGBT de Bali contra o preconceito

Mulheres indonésias são presas por espalharem notícias falsas de que o presidente legalizaria o casamento gay

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: