Maior site de comércio virtual da China remove produtos LGBT

Tradução do texto de Rik Glauert originalmente postado no Gay Star News.

_________________________________

O maior site de comércio virtual da China, Taobao, começou a remover itens com temática LGBT de suas lojas.

Taobao, propriedade do bilionário chinês Jack Ma, disse para fornecedores que vendem produtos como roupas e assessórios com o arco-íris que não é permitido “conteúdo erótico, violento ou vulgar”.

Ela declarou para Hu Nao, uma vendedora de ShanDong que vende acessórios artesanais com a bandeira do arco-íris, que a companhia proibia itens com as palavras “LGBT”, “Les” ou “Gay”.

O site afirmava que os produtos continham “obscenidades, pornografia, violência ou conteúdo politicamente sensível”

“Eu somente estou vendendo acessórios para nos dar, pessoas LGBT, alguma identidade”, ela contou para o Gay Star News. “Porque eu não posso fazer isso?” ela questiona.

A maior rede social da China, Sina Weibo, também removeu recentemente conteúdos LGBT.

Uma página chamada “les” e dedicada a usuárias lésbicas desapareceu no dia 14 de abril.

Ela tinha 143.000 membros e um engajamento de 540 milhões de pessoas. Um grupo lésbico, enquanto isso, não está mais aceitando novos membros.

Isso aconteceu quase que exatamente um ano depois que aconteceu a censura de conteúdo LGBT na Weibo.

A administração de espaço virtual da China anunciou no dia 10 de abril uma busca de oito meses de conteúdos pornográficos.

Eles afirmaram que qualquer “conteúdo que violasse o casamento e a ética familiar” deveria ser removido.

Atacando de volta

Fan Fan da LGBT Rights Advocacy China disse para a Gay Star News que muitas pessoas suspeitaram que a censura da Weibo e da Taobao estavam conectados.

Ele disse que ele estava “desapontado” com a censura nos dois gigantes da internet chinesa.

“Taobao era antes uma companhia amigável para LGBT” ele contou para a Gay Star News.

“Talvez ela também sucumbiu as políticas do governo antes de remover esses produtos” ele sugeriu.

China descriminalizou a homossexualidade em 1997 e removeu ela da lista de distúrbios mentais em 2001.

Mas, a sociedade ainda é muito conservadora, e muitos chineses LGBT vivem ainda dentro do armário. O casamento entre pessoas do mesmo sexo ainda é ilegal.

A Associação de Serviços de Transmissão da China (CNSA) oficialmente baniu conteúdos LGBT da internet chinesa em junho de 2017.

A CNSA classificou a homossexualidade como um “comportamento sexual anormal”.

_________________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): China’s largest e-commerce site removes LGBTI products

Ativista LGBT de Hong Kong é detido por três dias na China continental

Autoridades regionais chinesas fecham duas organizações LGBT

Como esse casal gay de Hong Kong encontrou amor através da arte – e zumbis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: