Cenas com conteúdo LGBT do filme Bohemian Rhapsody foram censuradas na China

Tradução do texto de Eduardo Baptista originalmente postado na CNN.

___________________

Mais de dois minutos de conteúdo LGBT foram retirados do filme Bohemian Rhapsody para o público chinês, incluindo a cena de dois homens se beijando e a palavra “gay”.

O filme premiado, que estreou na China no dia 22 de março, retrata a vida e a carreira do vocalista da banda Queen, Freddie Mercury, um ícone LGBT que faleceu aos 45 anos de idade por complicações relacionadas à AIDS.

Em 2016, censores da China baniram qualquer representação de “comportamento sexual anormal”, incluindo relacionamentos gay ou lésbico em programas on-line e da televisão.

Consequentemente, algumas pessoas LGBT declararam que o lançamento do filme na China seria uma vitória para a comunidade, particularmente considerando que somente um número limitado de filmes ocidentais podem ser exibidos por ano no país. Mas o diretor e documentarista chinês Fan Popo disse que é perigoso entender como uma vitória o lançamento do filme, que teve uma bilheteria de USD 890 milhões globalmente.

“Se todos ficarmos contentes com esse tipo de ‘vitória’, então todo o mundo irá sempre se submeter à autoridade, criadores não serão respeitados e não existirá proteção para os interesses do público”, ele afirma.

Aqui estão os seis momentos LGBT que foram censurados no filme:

1. Close na virilha masculina

No começo do filme, o produtor da BBC que gerencia as performances ao vivo do Queen no canal de televisão fica bravo quando a câmera faz um zoom nos movimentos pélvicos de Mercury.

No lançamento chinês, a pequena TV onde os produtores estão assistindo inexplicavelmente sofre um glitch depois de segundos que a virilha de Mercury aparece.

190325100334-bohemian-rhapsody-01-exlarge-169

2. Um beijo entre dois homens

Logo depois, o namorado de Mercury, Paul Prenter, que foi o seu gerente de 1977 até 1986, forçosamente beija o cantor.

Mas, essa cena não aparece na versão chinesa.

190325100416-bohemian-rhapsody-02-exlarge-169

3. Mercury confrontando sua sexualidade

Na metade do filme, a namorada e amiga de Mercury Mary finalmente confronta ele sobre a sua sexualidade.

Depois do cantor dizer “Eu acho que sou bissexual”, Mary responde “Não Freddie, você é gay”.

Na versão chinesa essas duas frases form censuradas.

190325100355-bohemian-rhapsody-03-exlarge-169

4. A palavra gay foi removida

Em outra cena, o baterista do Queen Roger Taylir, interpretado por Ben Hardy, faz um comentário sobre o novo corte de cabelo de Mercury.

“Mais gay?” ele fala sobre a nova aparência.

Na versão chinesa, ele só aparece dando um olhar cético sobre o visual de Mercury e a cena continua sem o diálogo.

190325100314-bohemian-rhapsody-04-exlarge-169

5. Um furo de roteiro aparece

Depois de uma hora na versão original, Mercury bebado agarra o seu futuro parceiro Jim, que estava trabalhando como garçom em uma festa oferecida pela estrela.

Essa cena foi deletada da versão chinesa, deixando um furo de roteiro para os espectadores que não sabem de onde Jim aparece. Uma cena do beijo apaixonado entre os dois homens também foi apagada.

190325100253-bohemian-rhapsody-05-exlarge-169

6. Toda a cena de “I Want to Break Free” foi apagada

O maior corte de todos foi no final do filme, quando os membros do Queen se vestem em roupas de mulher para a filmagem do video clipe “I Want To Break Free”.

A versão chinesa cortou essa cena e também a reação do grupo com a censura da MTV do material, que deixaria os espectadores confusos.

190325100231-bohemian-rhapsody-06-exlarge-169

O que afinal sobrou

Durante uma conferência de imprensa, mesmo o repórter perguntando diretamente sobre a sua orientação sexual, o termo foi traduzido como “vida sexual” nas legendas chinesas – mudando completamente o teor da pergunta.

Apesar dos cortes, o espectador chinês ainda pode inferir sobre a sexualidade de Mercury. Cenas que conseguiram chegar na versão final incluem Mercury se assumindo para os seus pais ao segurar as mãos de seu parceiro Jim Hutton.

A homossexualidade não é ilegal na China e as autoridades removeram ela da lista oficial de transtornos mentais em 2001, mas ativistas e especialistas concordam que o preconceito e a discriminação – assim como periódicas perseguições governamentais -ainda persistem.

Ao invés de tentar eliminar todo o tema LGBT que existe no filme, o diretor Fan disse que censores retiraram as cenas com elementos mais sexualmente explícitos.

“Mais do que homofóbicos, eu acredito que os censores são sexo-fóbicos”, ele afirma. “Eles provavelmente são as pessoas mais conservadores da China, e é por isso que escolheram esse trabalho”. Porém, Fan não acredita que o lançamento de Bohemian Rhapsody representa uma abertura na censura chinesa referente a conteúdos LGBT.

“Eu somente acredito que a China recentemente está tentando apresentar para o mundo como mais aberta”, ele conta.

___________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): Six LGBT moments cut from ‘Bohemian Rhapsody’ in China

Diretor Ray Yeung busca igualdade para pessoas asiáticas da comunidade LGBT dentro da indústria cinematográfica

Criador da “Netflix LGBT” da Ásia é premiado pela Newsweek

O que é “Taiwan Perversa”? Uma entrevista com Howard Chiang

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: