Quase metade dos LGBT recém-formadas do Japão declaram já ter tido experiências desconfortáveis em entrevistas de emprego

Tradução de um texto originalmente postado no The Japan Times.

________________________________

Mais de 40% dos estudantes LGB e mais de 80% dos estudantes trans do Japão já tiveram expericências desconfortáveis durante entrevistas de empregos, aponta uma pesquisa realizada por uma ONG.

“Autoridades de companhias responsáveis por esses assuntos deveriam ter consciência que dentre os estudantes que buscam empregos existe uma porcentagem de minorias sexuais”, afirma a organização ReBit de Tóquio.

“Presumir que os candidatos não são LGBT pode levar a atitudes de assédio”, disse Mika Yakushi, diretora da ReBit, que oferece apoio para candidatos LGBT.

A ReBit conduziu uma pesquisa online entre Julho e Setembro, direcionada a pessoas que se identificam como LGBT e estão procurando o primeiro emprego como recém graduados nos últimos 10 anos. Ela recebeu as respostas de 241 indivíduos.

O resultado mostrou que 42,5% das lésbicas, gays e bissexuais e 87,4% das pessoas trans responderam que já tiveram experiências desconfortáveis durante uma entrevista de emprego.

Alguns deles contaram que as perguntas dos entrevistadores eram baseadas na pressuposição de que os candidatos eram heterossexuais, e outros afirmaram que os entrevistadores tinham posicionamento negativos para pessoas LGBT. Muitos candidatos foram obrigados a confirmar o seu gênero.

De acordo com a pesquisa, 78% dos entrevistados não haviam se assumido como LGBT para as companhias, com 70,8% dizendo que tinham medo de possíveis discriminações e assédios e 68,9% afirmando que eles estavam preocupados sobre o possível impacto que essa decisão causaria no seu emprego.

A pesquisa também mostrou que 95,9% não procurou grupos de apoio e assistência vocacional para questões de gênero. Alguns afirmaram que não tinham ideia onde ficavam os consultórios, enquanto outros disseram que achavam que tais organizações não iriam oferecer soluções.

“Universidades precisam apoiar estudantes LGBT na busca por emprego”, diz Yakushi.

________________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): Nearly half of LGBT graduates in Japan report having uncomfortable experiences in job interviews

10 casais processam o governo japonês em busca do casamento igualitário

Ativistas apelam que o Japão tome uma postura e legalizem o casamento igualitário

Depois de 13 anos de atividade, grupo drag “Hoshizuku Scat” lança o seu primeiro álbum

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: