Mulheres indonésias são presas por espalharem notícias falsas de que o presidente legalizaria o casamento gay

Tradução do texto de Tom Capon originalmente postado na Gay Star News.

______________________________

Três mulheres indonésias foram presas por divulgarem um vídeo afirmando que o presidente iria legalizar o casamento homoafetivo, disse a polícia.

O vídeo teve centenas de compartilhamentos. Nele, duas mulheres dizem a um homem que o presidente Joko Widodo iria terminar com os chamados de orações, que são tocados cinco vezes ao dia.

Elas também afirmavam que ele legalizaria o casamento gay e forçaria as mulheres a removerem o hijab.

Porém, devido a leis de informação eletrônica e discurso de ódio, elas podem enfrentar até seis anos de prisão.

Um porta-voz da polícia local disse em uma coletiva de imprensa no dia 25 de Fevereiro: “Essa é uma medida preventiva porque isso poderia potencialmente levantar conflitos dentro da nossa sociedade”.

Pânico moral

Widodo nunca afirmou apoio para nenhuma dessas políticas e é muçulmano.

Na realidade, o seu governo tem ignorado a massiva perseguição de indivíduos LGBT. Apesar da homossexualidade não ser criminalizada na Indonésia, grupos ativistas afirmam que “um pânico moral dirigido pelo governo” está engolindo a nação.

Ano passado, Depok, cidade de Java Ocidental, declarou que estava preparando uma regulamentação que restringia a movimentação de pessoas LGBT.

Enquanto isso, o prefeito de Padang na província de Sumatra Ocidental declarou que eles estão usando as forças militares para procurar e prender pessoas LGBT.

Quando descobertas, as vítimas “ensinadas” pelo exército. Isso envolve o uso de estudiosos do islã (ulema) performando o “ruqyah” (uma forma de exorcismo).

As eleiçõess gerais da Indonésia acontecerão no dia 17 de Abril. A principal oposição do atual governo é o ex-general Prabowo Subianto da Partido Movimento por uma Indonésia Melhor.

______________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): Indonesian women arrested for saying President will legalize equal marriage

Pregador da Indonésia afirma que KPOP encoraja um estilo de vida LGBT e libertinagem

Policiais da Indonésia flagrados assediando mulheres trans

Porque a Indonésia pressionou o Instagram a remover Alpatuni, uma tirinha sobre questões de personagens gays

Um comentário em “Mulheres indonésias são presas por espalharem notícias falsas de que o presidente legalizaria o casamento gay

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: