Pregador da Indonésia afirma que KPOP encoraja um estilo de vida LGBT e libertinagem

Tradução do texto de Stefania Sarruba originalmente postado no Gay Star News.

_________________________________

Um pregador da Indonésia está alertando o seu público que é perigoso escutar KPOP, porque ele “promove um estilo de vida LGBT”.

Um famoso pregador muçulmano, Fuadh Naim, disse para os seus ouvintes para ficarem longe da cultura pop sul coreana.

Fuadh é famoso na Indonésia por ser um estudante espiritual do pregador Felix Siauw, um chinês-indonésio que se converteu ao Islã.

Durante o kajian – um forum educacial islâmico – na mesquita do Sul de Jacarta, ele afirmou que novelas e músicas coreanas expõe as pessoas a cultura LGBT e a libertinagem.

Skinship promove a homossexualidade

Enquanto Fudah admitiu que ele mesmo consumia cultura coreana, ele também disse que certos elementos do KPOP, como o skinship, poderiam promover um estilo de vida LGBT.

Skinship é um termo popular que se refere a intimidade entre dois ídolos ou membros de uma banda de KPOP.

Apesar de uma atitude generalizada contra pessoas LGBT na Coréia do Sul, fãs de KPOP se divertem com a possibilidade de dois ídolos deles estarem juntos. Eles criam fanfictions e fanarts envolvendo membros das bandas em histórias fictícias de amor.

Fãs de KPOP deveriam se arrepender

“A onda KPOP oferece algo interessante e refrescante como água, mas na realidade leva os muçulmanos para o fogo do inferno”, diz Fuadh.

“A partir de hoje, vamos superar isso e colocar o nosso coração para Alá e seu profeta Maomé”.

The Straits Times relatou que Fuadh, que tem mais de 55.600 seguidores no instagram, afirmou que irá continuar sua campanha contra a onda coreana e pedir para que muçulmanos fãs de KPOP se arrependam.

_________________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): K-pop encourages LGBTI lifestyle and free sex, Indonesian Muslim preacher says

Policiais da Indonésia flagrados assediando mulheres trans

Porque a Indonésia pressionou o Instagram a remover Alpatuni, uma tirinha sobre questões de personagens gays

Histeria anti-LGBT atrasa projeto de lei contra violência sexual

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: