Taiwan irá criar uma lei separada para a união de casais do mesmo sexo depois de referendo promovido por conservadores

Tradução de um texto originalmente postado no The Japan Times.

__________________________

Taiwan irá criar uma lei separada para a união civil de casais do mesmo sexo depois que grupos conservadores recentemente venceram uma batalha através de um referendo, ao mesmo tempo que ativistas LGBT se manifestaram para que o governo respeitasse a decisão de oferecer direitos matrimoniais iguais a todos.

Ativistas de grupos LGBT querem que a lei matrimonial existente receba uma emenda e a decisão de ter uma lei separada iria torná-los cidadãos de segunda classe.

Mas grupos conservadores argumentam que o casamento entre pessoas do mesmo sexo não deveria entrar no atual código civil, que define o casamento como sendo entre um homem e uma mulher.

A Suprema Corte de Taiwan votou no ano passado a favor da legalização do casamento homoafetivo, o primeiro lugar na Ásia a fazer isso. Ela decidiu que a mudança deveria ser implementada em dois anos mas não especificou como ela queria que o casamento fosse solidificado.

Primeiro Ministro William Lai do atual Partido Progressista Democrático (DDP) anunciou o plano de criar uma lei separada decidida durante uma reunião com parlamentares para a revisão da derrota nas eleições municipais.

Alguns observadores afirmaram que o casamento igualitário influenciou nos resultados e irritou muitos conservadores do sudeste de Taiwan, a região que tradicionalmente mais vota no DDP, e perdeu o controle da cidade de Kaohsiung pela primeira vez em 20 anos.

A presidenta Tsai Ing-wen tem apoiado o casamento igualitário desde antes de ser eleita mas desde então afirmou que existe a necessidade de um consenso da sociedade.

Referendos de oposição à união civil de casais do mesmo sexo foram realizados junto com as eleições municipais mostraram grupos “pró-família” derrotando campanhas pró-LGBT no que a Anistia Internacional chamou de “um soco amargo e um passo para trás para os direitos humanos de Taiwan”.

Um referendo se o casamento deveria ser reconhecido como entre um homem e uma mulher no Código Civil de Taiwan venceu com mais de 7 milhões de votos, assim como o outro clamando que a união civil fosse regulada sob outra legislação.

Ativistas de direitos LGBT propuseram que o Código Civil deveria dar as casais do mesmo sexo os mesmos direitos matrimoniais, mas somente garantiu 3 milhões de votos.

“Nós temos que respeitar a opinião pública e sustentar os resultados do referendo. Nós temos que revisar a lei fora do Código Civil, o que seria criar uma lei separada”, contou a porta-voz Kola Yotaka.

Ela disse que o governo irá decidir com a Corte Constitucional no poder quando for escrever a nova lei.

“E sobre as características dessa lei separada e como ela irá ser chamada… nós iremos fazer uma proposta que reflita e esteja de acordo com o consenso público”, ela afirmou.

Ativistas LGBT de Taiwan agora temem que a recente vitória esteja em ameaça sob a corte governante.

“Nós esperamos que o turbilhão social possa acabar em breve e que não cause mais divisão e danos para mais nenhuma família”, afirma o grupo ativista Coalizão de Taiwan pelo Casamento Igualitário.

De acordo com o grupo, três gays cometeram suicídio depois do resultado do referendo, enquanto outras dezenas tentaram suicídio ou se auto-mutilaram.

Eles demandaram que o gabinete se comprometesse à decisão da corte assim como consultar grupos de ativistas LGBT no momento da redação da proposta.

Grupos “Pró-família” demandaram que o governo realizasse um referendo o mais cedo possível e se comprometesse a montar uma força tarefa para monitorar o processo de redação da nova lei.

“A bola agora está no gabinete do governo. As pessoas estão assistindo sem piscar se eles vão agir seriamente e responsavelmente a respeito do resultado do referendo”, afirmou a Coalizão pela Felicidade da Nossa Próxima Geração, um dos grupos “pró-família”.

___________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): Taiwan to enact separate law on same-sex marriage, raising fears about LGBT equality after referendum backlash

Conservadores estão tentando desencarrilhar que o casamento igualitário se torne uma realidade em Taiwan

Casamento Igualitário em Taiwan enfrenta novas barreiras depois que grupos anti-LGBT propuseram um referendo

Entrevista com o diretor Wang Yu-lin sobre o filme taiwanês “Alifu, o Príncipe/Princesa”, que estreou em outubro de 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: