Gêmeos Zakar: mãe empurrou a religião goela abaixo mas ainda somos gays

Tradução da Matéria de James Besanvalle originalmente publicada no Gay Star News.

__________________________ 

Michael e Zach Zakar cresceram numa casa carregada de religiosidade e com uma mãe muito antigay. Ela nem sequer os deixava usar a palavra gay dentro de casa.

Quando ambos saíram do armário para ela ao mesmo tempo, ela jogou água benta neles para torna-los héteros. Ela também os forçou a comer uvas benzidas por um padre. Hoje eles têm um livro hilário chamado Pray the Gay Away (Reze para expulsar o Gay, ainda inédito no Brasil), onde tudo está registrado.

No livro, eles focam na educação cristã e na mãe super religiosa. “Nossa mãe enfiava (a fé cristã) goela abaixo”, brinca Zach. Mas sinceramente, somos quem somos por conta da forma que fomos criados.

“A mensagem do cristianismo – e de qualquer religião – é aceitar e amar a todos. Falando por mim, vejo um grande grupo de cristãos que desconsideram se uma pessoa é X, Y, ou Z”, ele diz.

Ela os forçou a frequentar um estudo bíblico no verão, mas não deu certo. “Crescer numa casa extremamente cristã fez-nos lentamente rejeitar tudo”, diz Zach. “Gostamos de pensar nas nossas vidas como uma grande droga de sitcom”.

Zakar-Twins
Zach (Esquerda) e Michael (direita) Zakar. (Foto: acervo pessoal)

Como postura desafiadora depois de sair do armário, Michael fez uma tatuagem de sua mãe na cocha. Michael brinca: “Quando ganho boquete dos meninos, eles fazem contato visual com minha mãe.”

‘Na comunidade gay, você tenta umas 30 vezes até finalmente dar certo.’

O dia dos namorados é provavelmente o pior dia para terminar a relação, mas essa foi uma realidade para Zach Zakar.

Os gêmeos têm um capítulo sobre o coração partido de Zach com o seu primeiro namorado, Lukas. O capítulo conta a história de como o casal se conheceu, o jantar com a família de Lukas e finalmente o término.

Zach contou ao Gay Star News: “Lukas foi o meu primeiro namorado sério, você sabe que na comunidade gay você tenta umas 30 vezes até finalmente dar certo. Eu me apaixonei muito pelo Lukas, sendo uma relação que não se baseava só no sexo. Na época minha vida era uma bagunça e Lukas era compreensivo com isso, mas lentamente ele foi se distanciando”, conta Zach.

Zakar_
Zach (esquerda) e Michael (direita) Zakar. (Foto: acervo pessoal)

Zach descreve no livro a empolgação de sair para jantar com o ex, com quem na época acreditava que passaria o resto da vida junto. Ele até imaginava que Lukas lhe pediria em casamento naquela noite.

Quando Lukas bateu na porta de Zach para levá-lo ao jantar, Zach recebeu dele uma cesta de presentes. Zach conta ao GSN: “Fizemos uma reserva para jantar no dia dos namorados, e do nada em vez de jantar fiquei com o coração partido”. Ele insistiu para Lukas ficar com a cesta de presentes, mas seu coração já estava quebrado.

‘Nossa mãe tem um personagem dentro de si’

Ao longo do livro, Michael e Zach falam da infância conturbada. Eles sempre foram próximos, mas foram criados longe um do outro no colegial quando nenhum dos dois sabia que era gay.

Eles compartilharam suas histórias de sair do armário no YouTube, em que ficaram com o mesmo cara no colegial.

Mas por conta de algumas pessoas não conseguirem distingui-los, espalhou-se um rumor pela escola de que apenas um deles era gay, quando na realidade o outro é que foi pego em flagrante

Contudo, a maior parte do livro é tomada pelo relato da relação dos irmãos Zakar com a mãe.

Zach diz: ‘Nossa mãe tem um personagem dentro de si. Ela não vai mudar e nós também não. Não significa que não desenvolvemos uma compreensão mútua de um para com o outro- ela nos ama, e isso é o que importa”.

Zach-and-Michael-Zakar
Zach (esquerda) e Michael (direita) Zakar. (Foto: acervo pessoal)

Eles também falam de terem tido namoradas, suas primeiras experiências sexuais e de transarem no casamento da irmã.

Zach acrescenta: “Colocamos nossa alma em Pray the Gay Away e acreditamos que o livro é de leitura obrigatória, mas somos suspeitos para dizer”.

___________________________

Links relacionado:

Matéria original (Em inglês): Gay Zakar twins: Mom shoved religion down our throats but we’re still gay

Conheça esses gêmeos iraquianos que estão quebrando esteriótipos

Tadd Fujikawa: Primeiro golfista profissional abertamente gay

Reflexão de Vardaan Arora sobre a descriminalização da homossexualidade: Meu coração bate de entusiasmo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: