Reflexão de Vardaan Arora sobre a descriminalização da homossexualidade: Meu coração bate de entusiasmo

Tradução do texto de Vardaan Arora originalmente postado na Billboard.

______________________________________

Hoje é um dia especial. Eu me sento aqui, esmagado pelos meus próprios pensamentos como sempre, tentando criar maneiras de transformá-los em palavras. Hoje é quinta-feira, 6 de setembro de 2018. A Índia, meu país de nascença, descriminalizou o sexo gay em uma monumental conferência na Suprema Corte. As minhas redes sociais estão cheias de alegria e entusiasmo. Meu telefone está cheio de mensagens de parabenização. Meu coração está cheio.

O “armário” é uma construção bizarra. Quem sou eu? E se as pessoas descobrirem? Eu sou uma pessoa má? Porque eu sou assim? Essas questões não são estranhas para membros da comunidade LGBTQ+, independente de onde eles são. Ela surge da necessidade de anunciar, e quase que confessar uma sexualidade que não seja heteronormativa.

Crescendo na Índia, a palavra “gay” vinha com uma infinidade de conotações negativas. Ela insinuava que a pessoa era menos do que as outras. Uma “aberração”, se você assim prefere. Mesmo antes de eu saber o que a palavra “gay” significava, eu sofria bullying por ser afeminado. Também não ajudou nada o fato de que eu não me interessava em esportes. Eu só tinha 10 anos quando me apelidaram de “marica”. Eu não consigo esquecer essas memórias. Eu ainda lembro de eu chegando em casa quando estava na sétima série, chorando e abraçando a minha mãe porque eu não sabia porque eu merecia o tratamento que estava recebendo. Nós acabamos tomando a decisão de me transferir para outra escola. “Isso ficará melhor”, eu pensei comigo mesmo.

Assim como qualquer menino gay, minha obsessão por música pop (especialmente Hillary Duff e Britney Spears, caso vocês estejam interessados) chegou ao seu máximo quando eu comecei o ensino médio. Isso não passou uma boa imagem para os meus colegas de classe. Eu tentei convencer todo mundo que eu era apaixonado por aquelas celebridades, mas acho que ninguém acreditou em mim. As pessoas decidirem a sua sexualidade antes de você estar pronto para pensar sobre isso por si mesmo parece como o final de uma piada que todos acham engraçada, menos você.

Em 2010, eu tive a sorte de fugir para estudar em uma faculdade em Nova York. De repente, eu fui exposto a uma comunidade linda, vibrante e diversa de indivíduos com mentes abertas. Por mais que isso pareça um clichê, isso mudou a minha vida. “Gay” não soava mais como um insulto. Eu não me preocupava mais sobre a minha aparência física ser muito afeminada. Eu comecei a me aceitar de uma maneira que eu não imaginava ser possível. Um peso gigantesco foi retirado do meu ombro, e eu agora podia respirar. Eu tive que me mudar para o outro lado do mundo para encontrar conforto em quem sou. Mas essa não pode ser a única opção para a juventude LGBTQ+ na Índia nos dias de hoje.

Algumas horas atrás, a Índia publicamente descriminalizou uma lei colonial que foi originalmente instituída nos anos 1860. Está em todos os noticiários. Todos os maiores jornais irão cobrir essa matéria. Famílias por todo o paós estão lendo sobre como existe beleza e coragem em ser você mesmo; como você pode amar quem você escolher amar, sem se sentir envergonhado. Que todos os “maricas” que existem por aí são na realidade destemidos guerreiros. Meu coração bate com excitação pela próxima geração de crianças LGBTQ+ que estão crescendo na Índia nesse momento. É um gigantesco passo na direção correta. Hoje, eu tenho orgulho de ser indiano.

Eu gostaria de terminar com uma nota para outros indianos da comunidade LGBTQ+: Vocês irão ficar bem. Eu tenho orgulho de vocês. Vocês são suficientes. Vocês irão pegar todas as suas fraquezas e transformá-las em força. Eu irei lutar por vocês. Eu continuarei fazendo música para vocês. Existirão altos e baixos, mas como pudemos ver hoje – tudo irá ficar bem.

___________________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): Pop Singer Vardaan Arora Reflects on India’s Decision To Legalize Gay Sex: ‘My Heart Beats With Excitement’ 

Removendo barreiras para a comunidade LGBT do Sri Lanka

India declara que a liberdade de orientação sexual é um direito fundamental

Como um muçulmano marrom e descendente de imigrantes paquistaneses se revelou uma estrela de ‘Queer Eye’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: