Nas Filipinas existe um Deus Patrono dos Homossexuais

Tradução de um texto originalmente postado no RICE.

__________________________________

De acordo com o The Aswang Project, houve um tempo nas Filipinas onde a homossexualidade era vista com alta estima. Um tempo onde o  país tinha visões muito mais liberais (comparado aos dias de hoje) a respeito da identidade de gênero do indivíduo.

Quando se pensa em mitologia filipina, manifestações divinas em diferentes gêneros são abundantes em todas as regiões. Uma das razões para essa fluidez de gênero existe para permitir que relações sexuais aconteçam em vários mitos de criação. Mas essa é outra história que você poderá ler no The Aswang Project.

Uma divindade em particular, chamada de Bulan (ou Libulan), se destaca em uma história de amor entre dois deuses homens. Assim, ele frequentemente é colocado como líder da cultura LGBT contemporânea e suas supostas raízes ancestrais, o que resultou na sua designação não oficial como Deus Patrono da homossexualidade.

Rice-Media-Patron-God-Homosexuality2
Bulan e Sidapa, dois deuses homens da mitologia filipina.

A história conta que Sidapa, Deus da morte, uma vez viu as sete luas dançando. Ele as admirou tanto pela sua beleza que ele se apaixonou por elas. Assim que ele percebeu que os outros deuses estavam apaixonados pelas luas, ele pediu aos pássaros e sereias cantassem sobre o seu amor para as luas. Para poder fortalecer a sua declaração, ele ordenou que as flores abrissem para que o doce perfume delas alcansacem os céus.

Por último, ele pediu para que os vaga-lumes iluminasse um caminho para que as luas encontrassem um caminho até ele. Um, que eventualmente desceu, chama-se Bulan. Uma noite, também cativado pelas luas, Bakunawa o dragão devorador de luas se ergueu dos mares. Ao ver isso, Sidapa salvou Bulan e eles eventualmente começaram a morar juntos como dois amantes no topo do monte Madjaas.

Em uma outra versão da mesma história, é Malandok, o Deus da guerra, que se apaixona por Bulan. Quando Bulan desce à Terra para aceitar o amor de Malandok, Sidapa intervem em ciúmes. Da batalha entre a guerra e a morte, Sidapa se ergue vitorioso. Libulan então retorna aos céus, esperando que Malandok cumpra a sua promessa de retornar no futuro.

Rice-Media-Patron-God-Homosexuality
Uma ilustração de Sidapa e Bulan por Kael Molo (Agla comics)

Quando analisada com outras mitologias e culturas antigas, não é tão surpreendente ver referências a relações homossexuais na mitologia filipina. Na Grécia, era comum que um homem adulto tivesse como amantes meninos adolescentes. A orientação sexual não era vista como um identificador social como ela é vista nos dias de hoje.

Antes da colonização européia das Américas, muitas das nações indígenas respeitavam os papéis de indivíduos homossexuais, bissexuais e gênero não conformistas. Na China, relações homossexuais tem sido registradas desde 600 AC.

Hoje, enquanto que 70% dos filipinos afirmam que a “sociedade deva aceitar a homossexualidade”, as atitudes mudam na esfera pessoal. Quando questionados se a homossexualidade é algo moralmente aceitável, mas de 65% dos entrevistados afirmaram que é algo imoral. O que é interessante é que enquanto as Filipinas são predominantemente católica, muitos continuam a acreditar nos contos mitológicos e em diversas superstições.

Com a história de Bulan, uma que ressurgiu recentemente graças ao trabalho do The Aswang Project em oferecer uma fonte educacional sobre a diversidade do folclore filipino, talvez a comunidade LGBT ganhe o direito de adotar Bulan como um símbolo de empoderamento. Afinal de contas, a sociedade filipina sempre acreditou que os seus mitos carregam uma verdade imaterial.

__________________________________________

Links relacionados:

Matéria original (Em inglês): The Philippines Has a Patron God os Homossexuality

Festival LGBT de Myanmar sai as ruas pela primeira vez.

Resistência e subversão: movimentos queer pela Ásia – Singapura

Porque homossexuais taoistas buscam ao Deus Coelho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: