Esse músico explica como é ser muçulmano e gay

Tradução do texto de Sarah A. Harvard originalmente postado na Mic.

____________________________

O terrível ataque à boate gay Pulse e, Orlando, Flórida, colocou muitos muçulmanos gays na insuportável posição de ficar isolado entre dois mundos.

Hamed Sinno, o vocalista da popular banda libanesa Mashrou’Leila, expressou perfeitamente sobre essa luta durante um concerto em Washington, D.C., um dia depois do tiroteio.

“Existem muitos de nós que somos queer e nos sentimos vulnerabilizados pelo ataque e não podemos lamentar porque também viemos de famílias muçulmanas” ele afirma. “É assim que é a vida de quem é chamado de terroristaviado ao mesmo tempo”.

Muçulmanos LGBT+ normalmente vem de famílias de imigrantes onde a homossexualidade é desprezada.

A maioria dos muçulmanos nos Estados Unidos são imigrantes – 63% de acordo com dados coletados em 2011. Muitos vindos do Oriente Médio e do Norte da África, onde a homossexualidade ainda é estigmatizada e criminalizada. Isso tem sido um desafio para muçulmanos LGBT como Sinno, que afirma que muçulmanos que ainda estão dentro do armário não podem prestar seus pêsames publicamente porque familiares conservadores não aprovam as suas sexualidades.

MGY0MWRmNDY4MiMvTTQzR2d5eW9nVUozNFNoMzMxUFpSUy1jRHowPS8weDA6MzU0MXgyMDc0L2ZpdC1pbi83NjB4MC9maWx0ZXJzOnF1YWxpdHkoNzApOm5vX3Vwc2NhbGUoKTpmb3JtYXQoanBlZykvaHR0cDovL3MzLmFtYXpvbmF3cy5jb20vcG
Hamed Sinno é um cantor libanês-americano e vocalista da banda Mashrou’Leila (Foto: Diaa Hadid/AP)

O músico afirma que tem medo  do sentimento anti-árabe e anti-muçulmano nos Estados Unidos

Enquanto Sinno insiste que nenhuma das lutas que ele tem contra a xenofobia e a homofobia é mais importante que a outra, ele pessoalmente sente mais discriminação por ser muçulmano nos Estados Unidos do que ser LGBT no Oriente Médio.

Em uma entrevista para a CBS, Sinno aponta como a xenofobia faz com que ele tenha medo de andar nas ruas dos Estados Unidos.

“Sinceramente, eu fico com medo de andar nas ruas porque eu sou visivelmente árabe. Não é como se eu tivesse qualquer outra passabilidade, eu simplesmente sou claramente árabe”

“E eu sinto que a quantidade de agressões direcionadas para a comunidade árabe e para a comunidade muçulmana nos Estados Unidos é mais ameaçadora do que as agressões contra a comunidade LGBT no Líbano” disse Sinno.

__________________________

Links relacionados:

Matéria orginal (Em inglês): This Musician Explains How it Feels to be Gay and Muslim

Trans[icão] no Irã

Conheça Sevdaliza, a artista irani-holandesa que representa a diversidade de corpos de identidades.

Para palestinos gays, Tel Aviv é um santuário precário e complicado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: